Notice: Constant DATE_RFC7231 already defined in /chroot/home/agapitoc/agapito.com.br/html/revista/includes/bootstrap.inc on line 258 Pickups Chevrolet série C/K | Revista Agapito

Pickups Chevrolet série C/K

A década de 50, nos EUA, foi uma época em que a indústria automobilística americana corria para implantação de motores V8 mais modernos (OHV) em substituição aos famosos V8 Flatheads. A Chevrolet também seguiu essa estratégia porém, ainda não satisteita com uma plataforma de pickups que vinha do período pós-guerra (1948), decidiu inovar com uma linha de pickups totalmente nova. Surgindo assim as linha de pickups C/K, onde o C representava as pickups de tração traseira e K, tração 4x4. 

Com a finalidade de ser um carro mais moderno, confortável e ainda sim resistente, a linha "C" veio para o Brasil em 1964 para substituir as chevrolet 3100, mais conhecidas como Chevrolet Brasil. Inicialmente foram lançadas as C-14 e C-15, eram basicamente um misto de chassis americano com carroceria nacional. Apesar de mecânica defasada o desenho era mais moderno até mesmo em relação a americana que teve um novo desenho apenas em 1967. Já a C15 contava com uma carroceria mais longa e também uma versão cabine dupla.

Quanto à motorização, no Brasil ainda eram os mesmos stovebolt de 6 cilindros em linha (de 142cv - 4.3l), que moviam as chevrolet Brasil, porém agora em sua segunda geração com 151cv, que se aproximavam um pouco dos motores V8 da F-100. Mais tarde chegariam os motores 151 de 2.5 litros e 90CV,o 250 de seis cilindros e 4.1 litros de 140CV e o Diesel com 3.9 litros e 77CV. Os motores V8 OHV (overhead valve) eram exclusivos das pickups C/K americanas. Infelizmente não vieram para o Brasil.

A série C/K deu origem também à C1416, mais conhecida como Veraneio (1969) que também seguia uma prática da GM no mercado americano. Por lá, existia também uma versão utilitária chamada Suburban fabricada desde 1935 que, na década de 60, tinha como plataforma a mesma estrutura das pickups série C/K. O mesmo aconteceu por aqui com a Veraneio, com mesma base da C14 foi projetada para ser substituir a Chevrolet 3100 Amazona (versão utilitária da Brasil). Em 1965, contava com câmbio sincronizado enquanto que as C-14 e C-15 permaneceram com câmbio seco até 1969. 

Em 1974, as C14/C15 foram substituídas pela C10, inicialmente com mudanças apenas na carroceria. Com a crise do petróleo, teve mecânica alterada com os motores: 151 de 4 cilindros, conhecido como "Iron Duke"(EUA) e o stovebolt 250 4.1l 6 cilindros, agora em sua terceira geração. Os novos motores eram considerados fracos e não agradaram muito, mas era uma tentativa da Chevrolet para se adequar a um novo cenário ecômico que afetava todo o mercado automobilistico mundial. Em 1978 chegavam os motores a diesel perkins. Após essas mudanças, apenas a Veraneio conseguiu manter um bom volume de vendas sendo fabricada até 1994 com diferentes versões ao longo dos anos, enquanto que as pickups C10 não conseguiram manter um volume de vendas que os modelos anteriores e acabaram por ser descontinuadas em 1981. A linha C/K teve no total 4 gerações, sendo fabricada desde 1960 e inspirando modelos da décadas de 90, como Silverado, S10.

c10 chevy Chevrolet c15 veraneio
  • Comentários

0 Comments:

CAPTCHA
This question is for testing whether or not you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Scroll to Top